Merci d'etre parmis nous*Thank you for being among us* Gracias por estar entre nosotros*Obrigado por estar entre nós* Grazie per essere in mezzo a noi* Danke, dass Sie bei uns* Спасибо за то, что среди нас*Terima kasih kerana menjadi antara kita*私たちの間にいてくれてありがとう* شكرا لك لأنك بيننا
Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Gêneros literários

A linguagem é o veículo para escrever uma obra literária. Escrever uma obra literária corresponde a um exercício lúdico para trabalhar com a linguagem. Os gêneros literários são as várias formas de trabalhar a linguagem, de registrar a história, e fazer com que essa determinada linguagem seja um instrumento de conexão entre os diversos contextos literários que estão dispersos ao redor do mundo.


A história é um fator fundamental para o entendimento de toda a literatura. É ela que traduz, através da linguagem, o momento histórico que lhe dá origem.


Quando falamos em gêneros literários, temos mais uma vez que levar em conta a historicidade: eles evoluíram, transformaram-se, misturaram-se, uns surgiram, enquanto outros desapareceram, através dos séculos.


A primeira divisão em gêneros data da Grécia Antiga e é feita por Aristóteles em sua Arte Poética. Segundo ele, é possível identificar três gêneros de manifestação literária: o lírico, o épico e o dramático, correspondendo cada um deles à forma de expressão de determinada experiência humana. Essa questão da definição dos gêneros ainda é objeto de discussão entre críticos e historiadores, mas a apresentação aristotélica é amplamente aceita. Prefere-se, atualmente, a divisão em lírico, dramático e narrativo, pois o épico praticamente desapareceu.


Ao acompanharmos textos literários, notamos que as mesmas características aparecem em vários deles. Pelo fato de apresentarem claras afinidades entre si, nós o agrupamos em blocos. Cada um desses grandes grupos ( condensados através destes blocos) de texto constitui o que se convencionou chamar de gênero literário.


Não existe até agora uma tipologia fixa dos gêneros. É difícil, portanto, dar uma classificação precisa e imutável, não só porque as categorias se multiplicam ou se combinam, mas também porque um gênero pode evoluir. A regra clássica de separação dos gêneros, que proibia a mistura do trágico e do cômico, ou a justaposição numa mesma obra de gêneros diferentes, por exemplo, já não é respeitada desde o séc. XVIII.


Algumas características elementares dos gêneros literários:


Gênero dramático: Texto para ser representado (só há personagens); mundo objetivo; obediência a um determinado enredo, com respeito às noções de tempo e espaço; as características das personagens são dadas por sua ação e pelas rubricas( a rubrica indica a movimentação dos atores; vem, em geral, em tipos menores e entre parênteses).


Gênero lírico: Não há narrador (presença do eu-lírico, isto é, a voz que expressa a emoção); mundo subjetivo; não há seqüência de fatos; não há personagens.


Gênero narrativo :As ações dos personagens são contadas por um narrador; narrador em primeira ou em terceira pessoa; mundo objetivo; os fatos desenrolam-se em um período de tempo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário