Merci d'etre parmis nous*Thank you for being among us* Gracias por estar entre nosotros*Obrigado por estar entre nós* Grazie per essere in mezzo a noi* Danke, dass Sie bei uns* Спасибо за то, что среди нас*Terima kasih kerana menjadi antara kita*私たちの間にいてくれてありがとう* شكرا لك لأنك بيننا
Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Figuras de linguagem: a sinestesia

As figuras de linguagem são empregadas para valorizar o texto, tornando a linguagem mais significativa. É um recurso lingüístico para expressar experiências comuns de formas diferentes, conferindo originalidade, emotividade ou poeticidade ao discurso. Produzem determinadas estratégias com o propósito de despertar alguns efeitos na interpretação do leitor. Podemos classificá-las em quatro grupos:

- Figuras de palavras (ou tropos);

- Figuras de construção (ou de síntese);

- Figuras de pensamento;

- Figuras de som.

As figuras de palavras consistem no emprego de um termo com sentido diferente daquele convencionalmente empregado, a fim de se conseguir um resultado mais expressivo na comunicação. Além disso, elas fazem com que a língua se torne mais econômica, uma vez que uma única palavra, dependendo do contexto, pode assumir os mais diferentes significados.


A sinestesia é uma destas figuras de palavras que tem como objetivo atuar no cruzamento de várias sensações, de que participem, com ênfase, os sentidos.É uma espécie de metáfora que relaciona planos sensoriais diferentes.


Utilizada na literatura desde a Antiguidade Clássica, a sinestesia consagrou-se no século XIX, graças a Baudelaire, poeta francês precursor do Simbolismo. No Brasil, seus principais representantes foram Cruz e Sousa e Alphonsus de Guimaraens.


´´Nasce a manhã, a luz tem cheiro...Ei-la que assoma

Pelo ar sutil...Tem cheiro a luz, a manhã nasce...

Oh sonora audição colorida do aroma!``


(Alphonsus de Guimaraens)


Nesse fragmento, associam-se sensações visuais (a luz) com sensações olfativas (tem cheiro); associam-se ainda três sensações distintas: auditivas (sonora audição), visual (colorida) e olfativa (do aroma).


Em suma, a sinestesia consiste na fusão de sensações diferentes numa mesma expressão. Essas sensações podem ser físicas (paladar, audição, visão, olfato e tato) ou psicológicas (subjetivas).


´´A lua luz em veludo

barba longa

repingada de violetas.``


Neste fragmento de Guimarães Rosa, ´´luz em veludo`` constitui uma sinestesia, já que ´´luz`` é uma sensação visual e a ela se atribui uma característica de tato: ´´em veludo``.


´´É uma sombra verde, macia e vã.`` (visão x tato)

(Carlos Drummond de Andrade)


´´Vem da sala de linotipos a doce música mecânica.`` (paladar x audição)

(Carlos Drummond de Andrade)



3 comentários: